É verdade que se deve sempre evitar instalar amortecedores recondicionados em carros? De fato, encontrar a peça nova é o adequado e mais sugerido por pesquisadores. Apesar disso, se o amortecedor do seu automóvel já não se encontra mais no mercado de peças ou se está dificultoso de achar, vá atrás de um amortecedor recondicionado numa loja idônea e segura
amortecedor-recondicionado Amortecedores são peças fundamentais para o funcionamento adequado de qualquer automóvel. Eles dão conforto e segurança para motorista e passageiros, deixando o veículo com boa dirigibilidade. Apesar disso, a fim de que isto suceda, é fundamental conservar estas peças em ótimo estado e substituir os amortecedores no momento que for preciso. Por isso, é preciso tomar cuidado com amortecedores recondicionados. Afinal de contas, você pode estar pondo a sua proteção e de sua família em risco.
Um jogo de amortecedores é capaz de durar 80.000 quilômetros ou pode apresentar problemas já com 30.000km. Os fabricantes indicam a troca entre 40 mil e 50 mil km. Esta é só uma estimativa, dado que o tempo de duração é inteiramente proporcional ao peso do automóvel, tipo de asfalto das vias públicas e a forma como os motoristas dirigem os veículos.

Amortecedor recondicionado: sim ou não?

Um ótimo amortecedor recondicionado não é barato e, em certas ocasiões, chega a custar mais caro do que uma peça nova. Isto porque o recondicionamento requer competência técnica para ser efetuado. Para ser considerado um amortecedor recondicionado, a peça não pode ser só pintada e ter o óleo interno substituído. Necessitará de ser tratada por pessoas experientes, capazes de garantir a estabilidade do carro.
Um amortecedor recondicionado, bem como toda peça que passa pelo processo de recondicionamento, vai trabalhar 1 milhão de vezes em apenas mil quilômetros. Em função disso, ele jamais deve ser considerado como ótimo ou péssimo abaixando e soltando o veículo logo em seguida a instalação. Em razão disso, é necessário ter muita cautela antes de comprar um amortecedor recondicionado.
Não se deixe levar por experiências esporádicas. O fato de você ou um colega ter ou não sucesso com algum amortecedor recondicionado não o deixa apto a avaliar a qualidade deste tipo de peça. Nessa situação, quem manda são as estimativas, e lamentavelmente, o mercado não enxerga com bons olhos amortecedores recondicionados, particularmente, porque o tempo de duração geralmente é menor em relação às peças de fábrica.

Amortecedor recondicionado – você sabe o que é?

Amortecedores recondicionados são peças usadas renovadas, que passam por uma preservação para se tornarem utilizáveis outra vez. Em teoria, o recondicionamento de um amortecedor pode ser feito e assegurar que a peça seja utilizada normalmente. Porém, o que várias oficinas têm feito não é o recondicionamento realmente.
Muitos locais garantem amortecedores recondicionados com custo reduzido. É essencial ter precaução nesses casos, pois na verdade, lugares como esses fazem somente uma maquiagem nas peças, como uma outra pintura ou lubrificação.
O genuíno recondicionamento de amortecedor é um processo complicado, que requer trabalho meticuloso, como produção de peças dos amortecedores, algo comum para carros velhos ou diferenciados. Esse processo, além de complicado, é caro.
Consequentemente, na ocasião em que se deparar com amortecedores recondicionados muito baratos, é preferível deixar estas peças de lado, uma vez que pode ser uma alternativa insegura e ineficiente para proprietário e carro.

Adversidades que um amortecedor recondicionado é capaz de gerar

· Vibrações e barulhos na suspensão
· Perda do equilíbrio em pistas ruins e nas curvas
· Balanço excessivo, após arrancadas e freadas
· Deterioração precoce dos pneus
· Desgaste de outras peças de suspensão

Quanto tempo resiste um amortecedor recondicionado?

Todos estes fatores contribuem para a falta de proteção e probabilidade de infortúnios, além do mais a promessa de duração de um amortecedor recondicionado não passa dos seis meses. Comprar um amortecedor recondicionado é perder dinheiro e retardar um problema, pois em pouco tempo ele poderá ser outra vez modificado. O que diversas pessoas que fornecem esse serviço fazem é pintar e higienizar o equipamento empregado, e inclusive retirar todo o óleo e substituí-lo por óleo de motor, mais pastoso que o óleo de um amortecedor original.
Isto fornece a aparência de maior pressão e intensidade, porém que logo irá se mostrar o oposto. Com o crescimento da temperatura o óleo perde a aderência rapidamente, e a pressão e ação do amortecedor reduzem. Indicamos lugares em que você verdadeiramente fará a troca de amortecedores usados por amortecedores novos, visto que como acabamos de dizer, os amortecedores recondicionados não valem a pena!
É essencial ter noção da importância dos amortecedores na estabilidade do veículo, e por consequência na responsabilidade que o condutor assume na ocasião em que ele coloca um amortecedor recondicionado de procedência questionável no seu automóvel. Caso você não saiba avaliar o que está adquirindo, peça a ajuda para alguma pessoa ou então faça a escolha por peças originais.

Quem são os grandes consumidores de amortecedores recondicionados?

Em geral, amortecedores recondicionados são obtidos por taxistas, motoristas de aplicativos, proprietários de automóveis blindados, proprietários de veículos importados e jovens que, de maneira irresponsável desejam modificar o comportamento da suspensão do veículo. Nessa última questão, os jovens não se recordam que toda alteração no modelo original do automóvel, particularmente mudando peças originais por amortecedores recondicionados, é capaz de avariar outros equipamentos do grupo, a médio e longo prazo. Essas modificações ainda são capazes de gerar determinado tipo de eventualidade e descontrole em situações excepcionais.

Por qual razão amortecedores recondicionados são capazes de ser um incômodo?

Bem mais do que conceder proteção às pessoas do veículo, os amortecedores têm por intento manter a aderência dos pneus com o solo, equilibrando as cargas dinâmicas (peso do veículo em movimento) em todas as circunstâncias de rodagem. Seja em retas, curvas, asfaltos irregulares, frenagens, acelerações ou o conjunto destes fatores, os amortecedores agem permitindo que o condutor tenha o controle sobre o veículo. É devido a isso que amortecedores recondicionados apenas precisam ser a opção no momento em que o dono do carro tiver muitas indicações do estabelecimento que estiver fazendo a compra e alteração da peça.

Em que ocasião você precisa trocar o amortecedor?

troca-de-amortecedor Certas vezes o amortecedor perde a capacidade e você nem percebe, em razão disso uma revisão a cada 10 mil km é orientada. Amortecedores “vencidos” podem corroer os pneus prematuramente, causar agravos a outras peças da suspenção, como coxins do motor e buchas de bandeja, entre outras. O pior de tudo é a solidez, que se perde. E com ela, também vai embora a proteção dos ocupantes do veículo.

Eleja sempre amortecedores novos

A logística é bem fácil: para não cair em golpes de amortecedores recondicionados que podem prejudicar o seu automóvel, utilize a todo momento equipamentos novos. Além de manter a qualidade do seu automóvel, você não irá colocar sua vida em perigo.
Ao contrário dos amortecedores recondicionados, amortecedores novos, produzidos por empresas conhecidas são as melhores opções. As peças com selo e verificação do INMETRO garantem a procedência e confiabilidade.
Não estamos dizendo que não se deve adquirir um amortecedor recondicionado. Se você conta com um veículo importado, cujo jogo de amortecedores originais custa mais que o próprio carro, você não terá outra escolha.
Além do mais, seria leviano com vários profissionais sérios e sensatos que desempenham incríveis recondicionamentos de amortecedores com ferramentas apropriadas, conhecimento técnico com relação à intensidade dos materiais, tipos de solda e tratamentos superficiais. O inconveniente é que são poucas as oficinas aptas para recondicionar amortecedores, que são peças de tamanha importância

A troca do kit de amortecedor

Procure não substituir as peças originais por amortecedores recondicionados. Para aumentar a vida utilizável dos amortecedores que vêm de fábrica e garantir o exato funcionamento do sistema de suspensão, a orientação é inspecionar regularmente o kit e trocar caso revele problemas. O kit, que costuma ser composto por coxim (com e sem rolamento), batente e coifa possui a tarefa de assegurar o máximo rendimento dos amortecedores.
O coxim fixa o conjunto do amortecedor no veículo e evita que as agitações do pavimento alcancem a carroceria. Já o batente evita o célebre “final de curso” na locomoção do amortecedor. Finalmente, a coifa evita a entrada de impurezas no conjunto haste e retentor.
Se não substituído, o kit degradado poderá avariar o amortecedor, mesmo sendo novo. Batentes e coifas gastas, várias vezes, proporcionam o vazamento de óleo nos amortecedores. A recomendação é substituir o kit juntamente com os amortecedores, já que trabalham conjuntamente.

Categorias: Carros