You are currently viewing Para-brisa trincado: Causas e reparos

Para-brisa trincado: Causas e reparos

O sonho de comprar um automóvel rodeia todos os brasileiros. Isso porque um automóvel próprio além de facilitar a vida, possibilita que todos possam ir além. Mas quando se trata para-brisas trincados, esse sonho pode virar um grande pesadelo.

Quando o indivíduo possui um carro próprio seja para trabalho ou passeio, os cuidados são fundamentais. Antes de acontecer algo ninguém espera que aconteça e pode não dar tanta importância ao fato como precisa.

Um para-brisa trincado não é o fim do mundo, mas pode gerar uma série de problemas ao dono do veículo e, no mínimo, gerará um gasto inesperado.

Algumas coisas podem fazer com que o dano no para-brisa apareça com mais facilidade. Em estradas ruins em que há muitas pedras no chão, o ideal é não andar em alta velocidade e evitar que essas pedras subam e atinjam o para-brisa do veículo.

Um para-brisa trincado pode ser reparado e por conta disso, muitas pessoas não dão tanta importância como deveriam. Mas a segurança de quem está no interior do veículo e dos demais que estão ao redor deve ser a prioridade e qualquer dano precisa ser evitado para não correr riscos de acidentes.

O que faz com que o veículo fique com o para-brisa trincado? Entenda:

Causas de um para-brisa trincado

As causas mais conhecidas de um para-brisa trincado são, como já foi dito, pedras que possam atingir o para-brisa do veículo. Apesar de ser raro, um pássaro ao atingir o para-brisa também pode danificá-lo e fazer com que precise de reparos.

O motivo mais grave que pode causar danos no para-brisa é um acidente. Nesse caso, evitar não é apenas questão de poupar gastos ou evitar multa, o principal é fazer cada um a sua parte para não causar nenhum acidente e poupar vidas.

A chuva de granizo também pode ocasionar danos no para-brisa e quando for possível evitar sair com o tempo ruim ou com previsão de chuva desse tipo, o ideal é fazer isto.

Mas há um motivo de para-brisa trincado que pode ser novidade: o choque térmico. Muitas vezes o para-brisa pode aparecer trincado do nada e o dono do veículo não entender bem o motivo.

De repente até pode culpar alguém ou crianças que brincam perto do veículo. O que pode ter acontecido é que na verdade o para-brisa trincado surgiu por conta de choque térmico.

O que causa choque térmico?

Quando o veículo fica exposto ao sol intenso, a tendência é que ele fique superaquecido e apesar do calor não penetrar no vidro e passar para o interior do carro, esse superaquecimento pode fazer com que ao entrar em contato com o frio depois ocorra o choque térmico.

Outra situação que faz com que possa ocorrer esse choque, é o motorista ligar o ar condicionado após esta exposição intensa ao sol. Depois disso pode ocorrer um para-brisa trincado e necessitar de reparos.

Cuidados devidos no reparo de para-brisa trincado

É importante que quando um reparo no para-brisa seja necessário, alguns cuidados sejam tomados. Um deles é a desconfiança quanto ao preço extremamente baixo.

O reparo do para-brisa, precisando trocar ou não, precisa ser feito por uma empresa especializada que cumpra todas as leis de segurança, inclusive que consiga não alterar o número de identificação do veículo.

Uma expressão muito conhecida e faz todo sentido é “o barato sai caro”. Obviamente que nem todas as empresas que cobram um preço mais acessível precisem de desconfiança, mas investigar é bom em todos os casos.

Além da identificação no para-brisa, a composição do vidro na fabricação deve ser laminado assim como determina a lei. Esse tipo de para-brisa é mais seguro e possui todos os detalhes para garantir um conforto e segurança para quem precisa do veículo.

Antes de fazer o reparo no para-brisa trincado, é importante levar o veículo a um especialista para que faça uma avaliação quanto a gravidade do dano e a necessidade de troca ou não.

Em alguns casos, o reparo pode não ser possível e necessitar da troca da peça inteira. Um especialista de confiança pode fazer esta avaliação e evitar que o dono do veículo gaste 2 vezes com o para-brisa trincado.

O que diz a lei sobre para-brisa trincado?

O Contran determina que o dano no para-brisa do veículo não ultrapasse 10 cm. Em carros de passeio, dois tipos de danos no para-brisa e se ocorrer 3 tipos de dano, já não é permitido e consequentemente será multado.

Além da multa, o para-brisa trincado pode causar acidentes caso a visão do motorista seja comprometida. Não pode haver nada que tire a boa visibilidade do motorista.

Quando o motorista desrespeita as leis do Contran, além da multa grave, a Carteira de Habilitação pode perder até 5 pontos, o dono do veículo tem que pagar cerca de R$195,00 de multa e o veículo é apreendido.

Alguns cuidados na estrada podem evitar um para-brisa trincado

Pegar a estrada para algumas pessoas é uma maneira de descontração e diversão. Já para outras, é a única maneira que elas tem todos os dias de ir para o trabalho.

Portanto, ao pegar a estrada é muito importante ter cautela e se resguardar o máximo que puder. Para isso, algumas atitudes são essenciais como não beber antes de dirigir, não utilizar o celular quando estiver dirigindo, respeitar os limites de velocidade, não ultrapassar os outros carros onde não for permitido e evitar sair de casa cansado.

Dessa maneira, além de evitar um para-brisa trincado, também estará evitando acidentes.

Quando não é possível consertar o para-brisa trincado?

Caso os danos no para-brisa seja perto das bordas externas, segundo o Contran, não é possível fazer o reparo. Para carros, a largura não pode ser próxima a 2 cm das bordas.

Já para caminhões, ônibus e micro-ônibus é diferente e o dano não pode estar na área crítica do condutor que é a esquerda e tem cerca de 40 ou 50 cm. Nesses casos o reparo não será possível e o dono do veículo terá que fazer a troca da peça inteira.

Caso a troca não seja acessível financeiramente naquele momento, o recomendado é encostar o veículo e só trafegar novamente quando o reparo tiver sido feito.